A paixão misteriosa (outra versão)

APL 947

Conta-se que um grupo de quatro rapazes descia de carro a estrada da Fronteira, em Barcelos. Então viram uma rapariga que caminhava pela estrada. Como chovia muito, ofereceram-lhe boleia e esta aceitou. A rapariga contou que tinha ido cumprir uma promessa e que morava numa aldeia ali perto. Como tinha frio, pois estava molhada, um dos rapazes emprestou-lhe a casaca para se aquecer.
Ao passarem pela aldeia, pediu que a deixassem ficar ali. Assim foi. Agradeceu a ajuda e desapareceu. Mais à frente, o rapaz sentiu a falta da casaca que tinha emprestado à rapariga misteriosa. Mas não sabia como encontrá-la, pois ela não disse como se chamava e no local onde a deixaram ninguém a conhecia. Foi então que encontraram um papel com uma morada no assento do carro e decidiram ir procurá-la.
Ao chegarem ao local indicado, perguntaram pela rapariga e encontraram a mãe. Esta contou-lhes que a filha tinha morrido há alguns anos. Eles perguntaram de que morrera e ela disse-lhes que tinha sido atropelada em tal lugar, ou seja, no sítio onde a encontram a pedir boleia. Como eles não acreditassem, a mãe da rapariga levou-os ao cemitério, onde puderam confirmar que era ela pela fotografia do túmulo. Pendurada na cruz de mármore estava a casaca molhada.

Fonte Biblio AA. VV., - Literatura Portuguesa de Tradição Oral s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , p.AP8

Ano2000

Place of collection Barcelos, BARCELOS, BRAGA

ColectorÚrsula Maciel (F)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications