A parteira das mouras

APL 3711

Viveu nestas terras [Lebução, concelho de Valpaços] uma velha parteira que era sempre chamada para assistir aos partos dos filhos das mouras. Um dia, foi chamada a um lugar que hoje é conhecido por “Outeiro da Moura”. Indicaram-lhe o lugar, mas quando lá chegou o que viu foi um rio com uma queda de água à sua frente. Ficou, por isso, especada a olhar para lá, sem saber o que fazer.
    — E agora? — perguntou ela, a pensar alto.
    Nisto, as águas afastaram-se à sua frente para lhe dar passagem. A parteira entrou. E lá dentro da queda de água encontrou um palácio de ouro e pedras preciosas. Nele morava uma bela moura que estava prestes a ter uma criança. Conta-se que a velha cumpriu a sua missão com a prática e o saber de muitos anos, e ao regressar a casa, o rio e a queda de água voltaram a ficar como antes.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.338

Ano1999

Place of collection Lebução, VALPAÇOS, VILA REAL

InformanteMaria da Graça Gomes (F), 54 y.o.,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications