A Praia de Santo Cristo

APL 1406

Há muitos anos atrás, tal como ainda hoje, as pessoas da Praia tinham muita fé em Santo Cristo e à Sua festa, vindos de toda a ilha, acorriam muitos romeiros, que acreditavam nos milagres que Ele operava. Nesse dia a Praia enchia-se de alegria e gente que vinha pedir ou agradecer a Santo Cristo alguma graça.
 Vendo todo este fervor em redor do Santo Cristo que estava na Praia, alguém importante da Igreja ou os poderosos da cidade quiseram levar a imagem de Cristo crucificado para um lugar mais digno, uma igreja mais imponente da cidade da Horta. O povo da Praia ficou muito aborrecido com o que lhes queriam fazer. Alguém chegou mesmo a levantar a voz e dizer que, se o crucifixo tinha passado tantas ilhas e tantos portos a boiar sobre o mar e só tinha vindo parar na areia da Praia do Almoxarife, era porque queria ficar ali. Mas nada conseguiu esse habitante da Praia.
 Um certo dia lá chegou a comitiva para levar a imagem. Alguns homens foram encarregados de transportar o Senhor Crucificado, que deixou a igreja, debaixo do choro de muitos paroquianos.
 A procissão foi andando pelas ruas da Praia, em direcção à cidade. Até certa altura tudo correu muito bem, mas, quando chegaram ao cabo de cima da Ladeira, o crucifixo tornou-se muito pesado, tão pesado que ninguém o conseguia arrastar, mesmo que se juntasse a força de vários homens.
 Sem saber o que fazer, resolveram trazê-lo de volta para a igreja da Praia e esperar melhor oportunidade. Assim que se voltaram para baixo, o crucifixo ficou leve, tão leve que qualquer homem, mesmo muito fraco, o trazia com facilidade.
 Ainda outras vezes tentaram levar a imagem para a cidade, mas acontecia sempre o mesmo, até que as pessoas incrédulas compreenderam que Santo Cristo queria estar na Praia do Almoxarife.
 E lá ficou até hoje. Aos poucos, a freguesia começou a ser conhecida por Praia de Santo Cristo e, na Rocha Vermelha, junto ao lugar da praia onde o crucifixo tinha aparecido, nasceram poderes de cravos goivos que ainda hoje nascem ali sem ninguém os semear, para indicar o lugar onde Santo Cristo quis fazer morada.

Fonte Biblio FURTADO-BRUM, Ângela Açores: Lendas e outras histórias Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , p.253

Place of collection Praia Do Almoxarife, HORTA, ILHA DO FAIAL (AÇORES)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications