Almourol

APL 1486

Era, no seculo, XII, senhor d’Almourol um emir arabe, chamado Al-morolan (do qual pretendem alguns que o castello tomou o nome), e o mouro n’elle habitava com sua filha, uma formosíssima donzella, que seu pae adorava.
Um cavalleiro christão a havia seduzido, pelo que ella o introduzia de noite no castello.
Elle, abusando perfidamente do amor da donzella, escolheu uma noite escura, e, sendo introduzido no castello, abriu as portas d’elle aos seus companheiros (que para isto já tinha deixado perto), e foi assim o castello tomado por traição.
O emir e sua filha, abraçados um ao outro, preferiram atirar-se do castello ao rio (onde morreram afogados), a serem captivos de christãos.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.tomo I, p. 155

Place of collection Tancos, VILA NOVA DA BARQUINHA, SANTARÉM

Narrativa

When XII Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications