As bruxas da quinta da rocha

APL 466

Além na Quinta da Rocha havia uns tapastêros que faziam umas tapadas para apanhar peixe e um senhor que era o avô do que foi o dono dessa casa, tinha umas tapadas, umas fazendas que arrendava.
 Numa noite que havia lá uma descasca de maçarocas, ele vai p’ra casa e com a ideia de ir à tapada do rio disse p’ró cunhado olha lá ó cunhado, vamos hoje à tapada quando ser aí meia noite, uma hora da noite, vamos à tapada e a gente vamos apanhar pêxinho p’ra comer. Diz o cunhado assim eu na vou-me lá, pá, eu na vou-me lá.
 E estava uma bruxa ali perto da casa desse dito senhor e como ouviu esta conversa disse assim é melhor na ires qu’esta noite há lá pessoal que saia. (Queria dizer com isto que havia lá bruxas). Tu na te acreditas em bruxas, mas deves de acreditar em bruxas.
 É cá na tenho medo de bruxas, na há bruxas nenhumas. E o homem agarrou-se nele, levou o canito e levou o sachozinho e vai à tapada. Quando vai a caminho ouve um fole a tocar e diz assim na sei se vou à tapada se vou à descasca. E o homenzinho agarrou-se nele p’ra ir à descasca, disse assim é além, ó despois más é além, trás é más além e o cãozinho foi sempre atrás dele. De manêra que o cãozinho foi p’ró lado da Senhora da Rocha e as bruxas apegarem no cão, varejarem o cão e dêtarem-no da rocha abaixo. Ele chamava o cão, já na vinha p’ró pé dele, n’áparecia, pois pudera, já ‘tava morto...
 E depois as bruxas formarem um circulo de roda do homem, ele olha p’ra todo o lado e na via denhum. Como elas na tinham apega desse dito homem, andavem à roda dele que até faziem um ramoínho de vento, más na lhe fizerem mal. E o homenzinho depois do fim, quando as bruxas acabarem a função delas e forem-se embora, ele voltou p’ra casa a tremer.
 No outro dia uma bruxa foi lá e disse assim então Pedro Jorge, há bruxas ou na há bruxas?
 Vá lá que na teveste pega contigo, que se tu tevesses pega tu ficavas lixado com a gente.

Fonte Biblio TENGARRINHA, Margarida Da Memória do Povo Lisboa, Colibri, 1999 , p.37-38

Place of collection Alvor, PORTIMÃO, FARO

InformanteFrancisco Moreira Miguel (M), born at Alvor (PORTIMÃO) FARO,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaConvinced Belief

Classifications