Ave

APL 1493

Já se disse que uma das pontes que cortam este rio se chama de S. João; fica a 6 kilometros ao N. de Guimarães. Quando alguem d’estes sitios está doente vae, com um padre á meia noite em ponto, ao meio da ponte, levando meio alqueire de paínço e tres punhados de sal. O padre lê os exorcismos, o doente atira da ponte abaixo o paínço e o sal, e o diabo (que, mettido no corpo do doente, lhe causava a molestia) sahe, para se ir entreter a contar os grãos do paínço e fica o doente são. D’estas superstições encontram-se muitas em todo o reino.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.tomo I, p. 257

Place of collection-, GUIMARÃES, BRAGA

Narrativa

When XIX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications