Brotas (2)

APL 1509

O logar em que está a egreja é uma grande quebrada, sem vista para parte nenhuma. Ao fundo lhe corre um ribeiro. Este sitio é amenissimo e muito fresco de verão.
 Segundo a tradição dos moradores d’aqui, a origem d’esta egreja é a seguinte:
 Andando certo pastor, pellos annos de 400 e tantos guardando algumas vaccas, lhe caiu uma a esta barroca, e indo o pastor buscal-a a achou morta do trambolhão, no sitio onde hoje está a egreja.
 Para não perder tudo, a principiou a esfolar, para lhe aproveitar o couro, e tendo-lhe cortado uma mão, lhe appareceu Nossa Senhora, e lhe disse que fizesse alli uma capella dedicada a ella.
 A Senhora desappareceu, ficando em seu logar a sua imagem, feita do osso cortado da mão da vacca, levantando-se esta curada, sem a minima lesão.
 O bom do homem ficou pasmado (e mais é que o caso não era para menos) e foi a correr levar a noticia á aldeia (hoje villa) das Aguias, d’onde elle era natural, e correndo todos a ver o milagre, levantaram logo a ermida, onde pozeram a tal imagem da mão da vacca.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.tomo I, p. 497

Place of collection Brotas, MORA, ÉVORA

Narrativa

When400

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications