Bruxas — velhas

APL 1634

Um criado velho da Margarida, indo acompanhando, de noite, uma parenta dele que de Ronfe seguia, a cavalo numa jumenta, para a Veiga do Penso, teve, bem como a ama, o encontro de bruxas, no monte da Covilhã. Ora via muitas luzinhas a saltitar; ora, mas só quando as luzes se apagavam, umas coisas (sic) muito velhas. A instantes, as coisas tornavam-se em pessoas.

Fonte Biblio SARMENTO, Francisco Martins Antígua, Tradições e Contos Populares Guimarães, Sociedade Martins Sarmento, 1998 , p.121

Place of collection Ronfe, GUIMARÃES, BRAGA

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications