D. Manuel em Oeiras

APL 177

Se o rei D. Manuel, segundo a lendária tradição, deslocar-se-ia a Paço de Arcos, também Oeiras “teria” de registar a sua presença. Assim, a pequena povoação agrícola e as suas gentes também cresceriam em importância — seriam dignificadas pela assistência régia.
 Com o mesmo grau de verosimilhança, a tradição assinala a vinda do monarca até à primitiva Capela de Santo Amaro, que era muito frequentada, por seu patrono ter fama de milagroso. O Venturoso procurava a intercessão do taumaturgo para a cura de enfermidade nas suas pernas, o que terá conseguido com a ajuda de abluções com água do sítio.
 Localizada num monte sobre o estuário, donde se auferia larga perspectiva da Barra, o rei, depois das orações, “comprazia-se” com a panorâmica, observando a evolução das armadas que entravam e saíam. Tempo houve em que D. Manuel viria na ansiosa expectativa de presenciar o regresso de Vasco da Gama da sua conseguida viagem inaugural à Índia.

Fonte Biblio MIRANDA, Jorge Viagem pelas Lendas do Concelho de Oeiras Oeiras, Câmara Municipal de Oeiras, 1998 , p.14

Place of collection Paço De Arcos, OEIRAS, LISBOA

Narrativa

When XVI Century,

CrençaConvinced Belief

Classifications