Dançando com um fantasma

APL 2512

Há muitos anos, era eu ainda gaiata, contava-se uma história que havia um baile e nesse baile andava, pronto era um baile com muitos…com muitos pares, e andava uma rapariga a…e então foi um rapaz, foi um rapaz chamá-la para ela dançar e ela não lhe deu cabaço, ela foi dançar com ele. Pronto, dançou a noite inteira, e às tantas ele disse: “Tenho que me ir embora, são horas de eu regressar”. E ela disse: “Ah, então eu vou também para casa”. E ele disse: “Quer companhia eu vou levá-la a casa”. “Sim, eu agradecia que me fosse levar a casa, porque eu estou sozinha”.
Depois ele foi levá-la a casa, iam no caminho, porque aquilo era de Inverno, e era…e era um caminho, pronto era um caminho de…batido, de terra batida, e então ela disse: “Ai, tenho muito frio, tenho muito frio”. E ele disse: “Então tome lá a minha gabardina”. E pôs-lhe a gabardina pelas costas. E ela foi, foi toda contente porque já não tinha frio, porque as moças quando iam aos bailes, pois tinham sempre mais aquele fatinho de ir para os bailes e então, pois, tinha frio. Ele pôs-lhe a gabardina pelas as costas e lá foi. Foi, chegou à porta, ele despediu-se, ela entrou para casa e depois esqueceu-se a dar-lhe a gabardina. Quando chegou ao quarto, pôs a gabardina em cima das guardas da cama, porque aquilo antigamente, havia aquelas camas de ferro, com…tinham uns varões, e ela pôs, pôs lá a roupinha dela, e pôs a gabardina também.
No outro dia perguntava a toda a gente se tinham visto, se conheciam o rapaz que tinha dançado com ela. E, ela…toda a gente lhe dizia: “Não, tu dançavas sozinha, e mesmo os moços e tudo, iam-te buscar e tu dizias que já tinhas par e dançaste sempre sozinha”. E ela ficou muito intrigada. Foi para casa, foi ao quarto, não tinha…não tinha a gabardina. Não tinha a gabardina, ficou mesmo intrigada, nessa altura é que ela ficou mesmo intrigada, não sabendo o que é que se estava a passar. Passados dias foi ao cemitério, quando encontrou a gabardina em cima de uma campa de um rapaz novo ainda.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2008

Place of collection Ourique, OURIQUE, BEJA

ColectorAna Silva (F)

InformanteMaria da Assunção Guerreiro (F), 73 y.o., born at Ourique (OURIQUE) BEJA,

Narrativa

When XX Century,

CrençaSome Scepticism

Classifications