Fantasma no baile

APL 2431

Contava a minha avó que em tempos que já lá vão, tinha havido uma vez um baile e um soldado foi ao baile e dançou a noite toda com uma rapariga. No final da noite, decidiu leva-la a casa e como estava um pouco de fresco ela tava um pouco arrepiada, tirou o casaco e pôs-lhe o casaco nos ombros, entretanto levou-a a porta de casa, despediram-se, e ele no dia seguinte, voltou a casa para vir buscar o casaco, bateu a porta, apareceu-lhe uma senhora e ele perguntou se a filha estava em casa, a senhora um bocado emocionada e disse-lhe: a minha filha não, a minha filha faleceu à um ano, e ele disse: não isso é impossível ainda ontem dancei a noite toda com a sua filha no baile, e emprestei-lhe o meu casaco, não deve ser um engano qualquer, e ela disse desculpe! Afastou-se e tinha um retrato na parede e mostrou-lhe, foi esta a rapariga que dançou ontem a noite? E ele: sim, sim, foi esse mesmo. Pois esta foi a minha filha que faleceu à um ano, e ele não queria acreditar. E ela resolveu levá-lo ao cemitério, quando chegaram ao cemitério, estava o casaco dele em cima da campa da rapariga, e assim ficou a historia.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2008

Place of collection-, FARO, FARO

ColectorPaula Morgado (F)

InformanteFernando Caniço (M), 46 y.o., born at - (FARO) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications