Fantasma que pede boleia

APL 2609

Ali para os lados de Almancil, sempre houve... ou Almancil ou Esteval, não me lembro bem o sítio, mas sei que aparecia uma rapariga nova a pedir boleia. E então, as pessoas viam aquela rapariga ali, à noite, sozinha, davam-lhe pena e lá davam elas boleia à rapariga. A rapariga ia, sempre muito calada, mas chegava ali a uma zona onde ela começava a dizer para o condutor:
- Olhe, olhe! Está a ver? Está a ver ali aquela curva? Vê aquela curva ali à frente? Foi ali que eu morri.
As pessoas ficavam assim muito pasmadas, porque olhavam para o lado e quando olhavam já não viam ninguém dentro do carro. E é assim. Eu tenho ouvido contar esta história.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2009

Place of collection Almansil, LOULÉ, FARO

ColectorAna Rita Simões (F)

InformanteJosélia Gonçalves (F), 43 y.o., born at - (LOULÉ) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications