Feiticeiras

APL 370

Conta-se que antigamente, havia uns criados que dormiam na casa da eira, na Quinta do Fundego. Nesse tempo os criados nunca dormiam na casa dos patrões.
 Um dia, quando estes iam para a cama, um lembrou-se e foi abrir a janela.
Viu luzes no castelo e disse:
 - Olhai as feiticeiras no castelo, a dançar! Vou-lhes chamar feiticeiras.
 - Não! - disseram-lhe os outros - Cala-te que elas são perigosas.
 Mas ele era um rapaz novo, não se conteve e gritou:
 - Oh! Feiticeiras! - e fechou apressadamente a janela.
 Mal trancou a janela, ouviram um barulho.
 No dia seguinte de manhãzinha, foram ver o que provocara o barulho e viram então um pente de estopa na janela com um fio rebentado.
 As feiticeiras, quando maltratadas, atiravam esses pentes para matar essas pessoas. Mas nessa ocasião não conseguiram porque ele fechou a janela a tempo.
 Esse pente ainda existe, pois as feiticeiras não o conseguiram puxar para trás, porque o fio rebentara.

Fonte Biblio S/A, . Ecos do Passado Ponte de Lima, NAP / PIPSE, 1992 , p.30

Place of collection Facha, PONTE DE LIMA, VIANA DO CASTELO

ColectorHélio Guilherme (M)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications