Floripes

APL 2486

A lenda da Floripes que a minha avó me contava, era que há muito tempo atrás havia um rei mouro, que só deixava a sua filha casar, com o homem que a praia em maré vazia quando estava a encher, com uma vela e essa vela não se apagasse. O que acontecia era que tentavam atravessar morriam e a filha acabou por nunca casar, morrendo assim infeliz e o que se conta é que os marinheiros, quando estavam no mar, quando a maré estava a encher, viam uma senhora de preto a caminhar por cima da água com uma vela na mão.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2007

Place of collection Olhão, OLHÃO, FARO

ColectorBruno Serôdio (M)

InformanteBruno (M), born at Olhão (OLHÃO) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications