Freixo de Espada á Cinta

APL 2746

A data da fundação d’esta villa, e etymologia do seu nome e a origem do seu brazão d’armas, são cousas muito duvidosas.
João de Barros, nas suas Antiguidades de Entre Douro e Minho, diz que foi fundada por um fidalgo chamado, por appellido, Feijão, primo de D. Rozendo, que morreu em 977; e diz que, por este fidalgo trazer por armas um freixo e uma espada, ficara o freixo e a espada por nome á villa.

Segundo a tradição, porém, foi um capitão gôdo, de appellido Espadacinta, que, chegando áquelle sitio cançado de uma batalha, e deitando-se á sombra de um grande freixo que alli havia, deu á arvore o nome de Freixo de Espada á cinta, e este nome passou à povoação, que pouco depois alli se principiou a fundar, a qual, em memoria do caso, tomou por armas o freixo e a espada, em campo de púrpura.
Ainda no principio do seculo passado, existia junto á egreja matriz da villa, um freixo colossal, cercado de assentos de pedra, que os povos d’aqui tinham em grande estima por o reputarem o mesmo da lenda.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.Tomo III, pp. 234-235

Place of collection Freixo De Espada À Cinta, FREIXO DE ESPADA À CINTA, BRAGANÇA

Narrativa

When

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications