História da Costureirinha

APL 2453

Ora era uma vez uma costureira, ouvi contar já há muitos anos, que via-se muito aflita porque os bens dela eram muito poucos, tinha poucos recursos, e então prometeu uma promessa à Nossa Senhora para que ela a curasse de uma doença que tinha. Ora com os anos ia-se curando e já estava melhor e tinha o suficiente, mas esqueceu-se que tinha prometido uma promessa à Nossa Senhora e que não pagou. Ficou em dívida.
 Passou-se o tempo. Ela depois de morrer começou a pagar aquela dívida. Ficou prometido que tinha de andar de casa em casa, correr o mundo inteiro, para ter essa salvação. E ouvi contar que muita gente ouvia a máquina de costura nas casas onde é que as pessoas viviam, coser à máquina, muitas das vezes até a tesoura a traquejar em cima da máquina, ouvi contar isso. E eu, uma vez qualquer, acabei por também ouvir a máquina coser. Eu tinha uma máquina lá, logo ao ladinho ali da casa, e eu ouvia tec tec tec tec… Lá está aquilo que eu ouvia… A mulher como não tinha salvação tinha de correr o mundo inteiro de casa em casa até chegar à hora de pagar essa promessa, de casa em casa, com esse sacrifício.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2008

Place of collection Monchique, MONCHIQUE, FARO

ColectorDário Guerreiro (M)

InformanteJosé Inácio (M), 75 y.o., born at Monchique (MONCHIQUE) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications