Lenda da anta de paranho de arca

APL 528

A Anta de Paranho de Arca foi erigida por uma moura e a laje que se encontra horizontalmente em cima das que servem de pilares foi lá colocada pela dita moura, trazendo-a à cabeça, a fiar numa roca e com um filho ao colo. A dita moura aparece todos os anos na madrugada de S. João a fiar uma rocada em cima da Anta e rodeada por objectos de ouro. Ao feliz mortal que lá passar em primeiro lugar será perguntado de qual gostará mais: se dos olhos da moura ou dos objectos de ouro que ela lá tem. Como todos têm dito que gostam mais dos objectos de ouro, eles têm-se transformado sempre em cinzas devido aos poderes mágicos da moura.
 Só conseguirão os objectos de ouro quando se agradarem mais dos olhos da moura e não do ouro.
 Consta ainda que debaixo da referida Anta existem objectos em ouro e que tal ouro se conseguirá com a reza do livro de S. Cipriano. Algumas dezenas de anos são passados, depois que 3 ou 4 sujeitos lá foram à meia noite com umas luzes rudimentares, para efectuarem no local a devida reza do livro de S. Cipriano, a fim de sacar o ouro. Conta-se que, logo ás primeiras leituras, se levantara tal ventania que todos eles fugiram atemorizados cada um para seu lado em direcção a suas casas.

Fonte Biblio CRUZ, Julio Lendas Lafonenses Vouzela, AVIZ / Clube de Ambiente e Património da Escola Secundária de Vouzela / ADRL, 1998 , p.7

Place of collection Arca, OLIVEIRA DE FRADES, VISEU

ColectorSónia Batista (F)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications