Lenda da bicha moura

APL 225

Na freguesia da Madalena correu uma lenda que dava, entre o povo, pelo nome de Pedra Moura ou Bicha Moura.
 Uma moura infeliz ter-se-ia transformado em bicha a fim de, por via de uma falta grave, cumprir um desditoso fadário.
 Esteve assim encantada nuns rochedos que se situavam no lugar do Monte Crasto, da freguesia referida.
 Refere a tradição das gentes: que, no topo do rochedo, a bicha moura — que era enorme — aparecia em noites de luar, e às vezes até de dia, deixando na sua caminhada rastejante um rastro aurifulgente.
 Havia quem atribuísse à bicha o dom de tomar formas humanas através uma figura de sereia de compridos cabelos.
 Ninguém poderia aproximar-se dela pois correria o risco de se transformar em bicha ou mesmo em pedra.
 Essa convicção inspirava medo em muitos madalenenses e o respeito todos pelo menos.
 Mas, um dia, aquela pedra grande que era objecto dos receios das populações foi sacrificada a tiros de dinamite e a lenda perdeu toda a sua magia, como aquela que teve curso no lugar dos Carvalhos.

Fonte Biblio VALLE, Carlos Revista de Etnografia, Tradições Populares de Vila Nova de Gaia Porto, Junta Distrital do Porto, 1965 , p.129-130

Place of collection Madalena, VILA NOVA DE GAIA, PORTO

Narrativa

When XX Century, 60s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications