Lenda da cobra

APL 580

Via-se uma cobra com um olhar muito estranho, que até parecia humano no Ribeiro das Oliveiras. A cobra aproximava-se das crianças recém baptizadas que as mães deixavam nos seus berços debaixo das oliveiras. Ao verem o cobra as mães fugiam aterrorizadas com os seus filhos num lado e a roupa no outro.
 Caso estranho é que a cobra se levantava a observar as crianças como se esperasse algo delas. As mães aflitas contaram ao padre. Este disse que isto acontecia quando havia recém-nascidos, possivelmente a cobra queria lamber os óleos sagrados do baptismo. Provavelmente tratava-se de uma Princesa encantada que com os óleos sagrados quebraria o seu feitiço. Depois disto a cobra deixou de aparecer, pois as mães já não se preocupavam com os filhos debaixo das oliveiras. Dizem que a cobra já tinha sugado os óleos sagrados e quebrado o seu feitiço.

Fonte Biblio MOURA, José Carlos Duarte Contos, Mitos e Lendas da Beira Coimbra, A Mar Arte, 1996 , p.32

Place of collection Tinalhas, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications