Lenda da Menina da Kadoc (2)

APL 1939

Outra versão que conheço é a seguinte: conta-se que um rapaz ia a passar de carro e vê uma rapariga a pedir boleia. O rapaz dá-lhe boleia e a rapariga pede-lhe que a leve a casa, entretanto conversam um com o outro durante o caminho.
A rapariga diz-lhe que tem muito frio e o rapaz empresta-lhe o seu blusão. Quando chegam à casa dela, o rapaz diz-lhe que no dia seguinte iria buscar o seu blusão.
No dia seguinte, o rapaz vai a casa da rapariga para pedir o seu blusão mas quando toca à porta atende uma senhora mais velha e o rapaz pergunta pela rapariga porque lhe tinha emprestado o seu blusão e explicou-lhe que lhe tinha dado boleia. A senhora, que era supostamente a mãe da rapariga, ficou muito surpreendida e assustada contou-lhe o que tinha acontecido com a sua filha, ou seja, que tinha morrido num acidente na curva da discoteca Kadoc. O rapaz ficou muito assustado e não querendo acreditar, a mãe da rapariga levou-o ao cemitério onde a sua filha estava sepultada para provar ao rapaz que o que lhe dizia era verdade.
E quando lá chegam junto da sepultura encontram lá o blusão do rapaz.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2005

Place of collection São Bartolomeu De Messines, SILVES, FARO

InformanteAna Cabrita (F), 21 y.o., São Bartolomeu De Messines (SILVES) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications