Lenda da moura

APL 594

No tempo em que os mouros habitaram o concelho de Vila de Rei fixaram-se em vários locais. Um deles designado por Penha (lapa) do Aivado, local de grutas escavadas na rocha.
 Conta a lenda que havia na Penha do Aivado uma moura, que estava para ter um filho, mandou então pedir ajuda a uma mulher parteira da povoação mais próxima — as Cortelhas. A mulher foi em auxílio da moura e esta como recompensa deu-lhe três carvões e disse-lhe que os guardasse. Quando chegasse a casa deveria colocá-los na cantareira e no outro dia pela manhã veria o que tinha acontecido. A mulher, pelo caminho, pensando na inutilidade dos carvões deitou dois fora que foram apanhados pelo mouro que a seguia prevendo já a atitude da mulher. Quando chegou a casa, a mulher colocou o carvão, que lhe restava na cantareira tal como a moura tinha recomendado. No outro dia pela manhã foi à cantareira ver o que tinha acontecido — o carvão transformara-se em ouro. A mulher foi então à procura dos carvões que tinha deitado fora, mas já não os encontrou.

Fonte Biblio MOURA, José Carlos Duarte Contos, Mitos e Lendas da Beira Coimbra, A Mar Arte, 1996 , p.62-63

Place of collection Fundada, VILA DE REI, CASTELO BRANCO

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

TypesChristiansen 5070 Midwife to the Fairies