Lenda da serpente

APL 2607

Um homem. Havia lá caça, naquele tempo havia caça, e era um homem que era caçador. Aquilo havia a igreja e por trás da igreja, mas já sem os telhados, havia a sacristia e tinha... mas como era já velha, tinha uma alfarrobeira nascida dentro da sacristia e que havia um buraco. Diziam que esse buraco tinha contacto com os subterrâneos, rente à parede da sacristia. E ele vai, pula, põe-se em cima da alfarrobeira à espera de vir coelhos ou caça. E que entretanto, que viu sair uma grande cobra desse buraco e que a cobra que lhe disse:
- Se me deixares dar um beijo no teu pé, ficas com a fortuna toda que está no castelo.
O homem olhou para bicho, assustou-se tanto que fugiu de cima da alfarrobeira, deixou lá o chapéu e a espingarda. Só foi buscar no outro dia mas levou companhia, foi com os amigos.
Uns diziam que era lenda, outros diziam que ele tinha feito aquilo por causa que havia muita caça e para os outros não irem.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2009

Place of collection Paderne, ALBUFEIRA, FARO

ColectorAna Cláudia Coelho (F)

InformanteMaria Teresa Pedro (F), 72 y.o., born at Paderne (ALBUFEIRA) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications