Lenda da Serra do Mó

APL 3751

Conta-se que no cume da Serra do Mó, que é metade espanhola e metade portuguesa, vivia um rei mouro com a sua esposa e três filhas: Zaida, Zoleida e Zulmira.
    No sopé da serra, próximo de Avelanoso, no concelho de Vimioso, existia uma fonte, chamada “Fonte da Moura”, onde as filhas do rei costumavam ir pentear-se.
    Um certo dia, Zoleida encontrava-se sozinha na fonte, onde tinha ido pentear os seus cabelos com um pente de ouro. Estava a chorar. Passando então por ali um pastor, perguntou-lhe este:
    — Porque choras, menina?
    — Choro porque deixei cair o meu pente de ouro na fonte.
    O pastor retirou-lhe o pente da fonte e, ao vê-la feliz e tão agradecida, apaixonou-se por ela. E continuaram a encontrar-se naquela fonte. Daí o nome “Fonte da Moura”.
    O rei mouro, quando soube, opôs-se ao romance, por o pastor ser cristão e pobre, e ela ser moura e rica. Só que a paixão foi mais forte, e ela resolveu fugir com o pastor. Depois converteu-se ao cristianismo e casou com ele.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.366-367

Ano2001

Place of collection Avelanoso, VIMIOSO, BRAGANÇA

InformanteAlice Baptista Martins (F), 78 y.o.,

Narrativa

When

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications