Lenda de Nossa Senhora do Castelo

APL 2185

Em Aljustrel existe uma igreja que dizem que a pedra que está lá foi onde Nossa Senhora apareceu e essa pedra quando a igreja foi feita queriam-na deixar do lado de fora. Mas todos os dias, quando os homens deixavam o trabalho, iam para casa, e no outro dia de manhã, quando chegavam, as paredes estavam todas caídas. Tentaram muitas vezes fazer a parede, mas ela caía sempre enquanto deixavam a pedra por fora até que decidiram enquanto deixavam a pedra por fora. Até que decidiram deixar a pedra no interior da igreja e, a partir daí, nunca mais a parede caiu.
 Esse padre, dizem que quando se encosta o ouvido a essa pedra, se ouve o mar. Mas aquilo é muito alto, por isso não deve de ser bem o mar.
 Também dizem ter [a Senhora] feito muitos milagres. Um foi que um sacristão estava limpando a igreja e reparou que a Nossa Senhora tinha a roupa um pouco molhada na bainha, então ajoelhou-se e começou a rezar muita coisa, muito assustado. Então Nossa Senhora disse-lhe para ele não ficar assustado, que tinha sido ela que nessa noite tinha saído para ir ajudar um barco cheio de pessoas em Sines. É estranho, mas as pessoas do barco disseram que viram Nossa Senhora em cima da água, e o mar de repente ficou muito calmo. Isto até veio nos jornais da altura.
 Hoje a Igreja já é diferente, as pessoas já não ligam tanto à Igreja, principalmente os mais novos, nem às lendas. Quando contamos essas lendas eles começam com ar de gozo e não ligam.
 Em Aljustrel, onde se fazem a maior parte dos casamentos é nessa igreja, talvez por ser bonita. Também muita gente, muitos estrangeiros e mesmo portugueses, quando vêm a Aljustrel costumam ir ver essa igreja, também tem uma vista muito bonita. Dela podemos ver muitas terras, as aldeias mais próximas e às vezes a barragem.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano1998

Place of collection Messejana, ALJUSTREL, BEJA

ColectorLuciana Freixo (F)

InformanteFrancisco Ramos da Costa (M), 50 y.o., Messejana (ALJUSTREL) BEJA,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications