Lenda de S. Cristóvão

APL 1801

Eu vou contar a lenda de S. Cristóvão, qu’ é o protector de todos os barquêros, de todos os que viajam, vá, em geral.
 Conta a história qu’ o Cristóvão, qu’ era um barquêro, nã era santo ainda, era só Cristóvão, um dia tava na praia e apareceu-lhe um menino e pediu-lhe.
 - Cristóvão, nã podias transportar-me até ao outro lado, qu’ ê sou pequenino, nã consigo atravessar a água?
E o Cristóvão, que tinha o barco dele…, tava furado, tentou arranjar, arranjar, via se arranjava, quanto ma' tentava arranjar, ma' pregava, ma' furos apareciam no barco. Então o menino perguntou-lhe:
 - Se nã podes consertar o barco, pelo menos mete-me ao ombro e mete-me no outro lado. Tu tens pé e ê sou uma criança, nã peso assim muito.
 E o Cristóvão disse:
 - Sim, nã há problema, ê meto-te ao ombro e levo-te.
 O Cristóvão pôs o menino ao ombro. À medida que ia andando, o menino ia pesando, pesava muito, pesava muito… E o Cristóvão já ia quase de joelhos dentro de água, ma' lá chegou à outra margem, muito cansado.
 - Ó menino - perguntou ao menino -, como é que tu pesas tanto, que ê sou tã forte e tu és tã pequenino, e cheguei aqui derreado, que já nã podia contigo? Parecia que trazia o mundo ao ombro!
 E o menino vira-se para o S. Cristóvão e diz:
 - Pois foi exactamente o mundo que trouxeste!
 O menino era o próprio menino Jesus. E desapareceu. S. Cristóvão ouviu aquilo, ficou muito parvo, voltou à outra margem do rio. Quando vai pa consertar o barco, vê [que] o barco já tava consertado e ainda tava melhor do que tava dantes.
A caridade de S. Cristóvão foi recompensada e é por isso que ele é conhecido por ser o protector de todos os viajantes, não só na água, que é este o caso, mas no geral.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano1998

Place of collection Olhão, OLHÃO, FARO

ColectorCarla Marques (F)

InformanteAntónio Silva (M), 42 y.o., Olhão (OLHÃO) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications