Lenda de Santo António

APL 1198

Do mesmo documento: «Andava huma mulher chamada Maria, a Gasparona de alcunha, irmã da mãe de Tomé de Moraes, de Rio de Fornos nas Lamas e vendo um soldado que ia muito trazeiro demais (refere-se á retirada do general Pantoxa, após o cêrco de Vinhais) se chegou a elle e lhe tirou a chuça e lha quebrou nas costellas dando-lhe tantas que o deixou por morto e fugiu muito devagar para sua casa, e Maria de Castro da rua de Baixo que foi com as mais para a parte dalém do Rio deixou a sua porta aberta e hum Santo Antonio em huma copeirinha a quem disse meu santo entrego-vos a casa e querendo os castelhanos deitar-lhe o fogo como a outras fizeram (fala do sítio feito a Vinhais pelo mesmo general em 1666) ajuntaram grande cópia de molhos de serodio e pondo o fogo não pegou e vendo a mulher que o achou no outro dia e teve pão para todo o anno.»

Fonte Biblio MARTINS, Pe. Firmino Folklore do Concelho de Vinhais. Vol. 1 s/l, Câmara Municipal de Vinhais, 1987 [1928] , p.101-102

Place of collection-, VINHAIS, BRAGANÇA

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications