Lenda do Cobriço

APL 3531

Um rapaz que à meia-noite vinha da Quintã, ao passar junto do monte do castro de Nogueira, ouviu a voz de uma moura que lhe disse:
    — Vou aparecer-te na forma dum cobriço muito grande. Vou subir por ti acima até aos ombros e vou dar-te um beijo, mas não tenhas medo: ganharás o tesouro. Tens de me fazer sangue e não falarás em Deus. Espera um pedaço.
    O rapaz, cobiçoso de haver à mão o tesouro prometido pelo falar de moura, parou e aguardou que aparecesse o cobriço.
    Quando apareceu o cobriço, era um cobrão tão grande e fazia tanto barulho que o rapaz tomado de espanto e apavorado com o tamanho do bicho, não se conteve e, aflito, disse:
    — Ai, Jesus!
    Naquele mesmo instante o cobriço desapareceu e, com ele, lá se foi o tesouro, que continua encantado no castro de Nogueira.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.208

Ano1985

Place of collection-, BOTICAS, VILA REAL

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications