Lenda do menino dos olhos grandes

APL 1967

Aqui há muitos anos, eu estava numa casa com uma rapariga aqui na rua das Lavadeiras, tínhamos uma janela que dava para a frente de uma fábrica e havia uma rua e a rapariga estava à janela, calhou estar à janela, era quase meia-noite e olha à janela para fechar a janela porque tinha persianas e então viu aquele menino com os olhos muito grandes a chorar e ela ficou a olhar.
 Nisto passam os pescadores e perguntaram ao menino:
 - Olha lá menino, porque é que estás a chorar, e a tua mãe?
 E o menino não respondeu. Então eles pegaram no menino e levaram o menino, mas no outro dia os homens do mar começaram a dizer que tinham levado o menino dos olhos grandes e cada passo que davam o menino ia pesando.
 Chegaram a um certo ponto, além ao voltar, antes de chegar à doca, cada vez mais pesado, era mais pesado, mais pesado e já não pegaram mais no menino e disseram:
 - Isto não sei o que é, é um peso bruto.
 E foram-se embora.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2005

Place of collection Olhão, OLHÃO, FARO

ColectorVera Cabrita (F)

InformanteDeolinda das Dores Gonçalves (F), 79 y.o., Olhão (OLHÃO) FARO, born at Almada (ALMADA) SETÚBAL,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications