Nossa Senhora da Enxara e a sua pedra

APL 3510

Diz a tradição que certa mulher de Campo Maior estava a lavar a roupa no rio, acompanhada por uma filha pequena. A dado passo, a criança afastou-se para brincar, e pouco tempo depois regressou trazendo um brinco de ouro, que disse ter-lhe sido oferecido, para brincar, por uma senhora muito bonita. A mãe acompanhou a criança ao local onde esta disse estar a senhora, e lá deparou com a imagem de Nossa Senhora sobre uma pedra redonda, que ainda hoje se encontra na capela.
    Espalhada a notícia do achado, a população acorreu em massa, e devotaniente transportou a imagem para a vila, decidindo erigir uma capela na margem direita do rio, a meio caminho entre a citada pedia e a vila. Porém, todas as manhãs a imagem desaparecia e voltava a surgir sobra a pedra em que originariamente havia sido vista. Concluíram então ser esse o local escolhido para nele erguerem a capela.
    Esta lenda liga-se a uma outra, relacionada com a mesma santa, e que diz respeito à pedra redonda sobre a qual está assente a imagem, dentro da capela:
    Diz o povo que, quando não havia água nem chovia, se realizava uma cerimónia, um ritual, em que os habitantes deitavam, por entre preces, a pedra para dentro do rio, para que Nossa Senhora fizesse chover. Tal acontecia, precedendo-se então ao ritual inverso, que consistia em retirar a pedra do rio, colocá-la novamente na capela e sobre ela recolocar a imagem.

Fonte Biblio FRAZÃO, Fernanda Passinhos de Nossa Senhora - Lendário Mariano Lisboa, Apenas Livros, 2006 , p.108

Place of collection-, CAMPO MAIOR, PORTALEGRE

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications