Nossa Senhora dos Açores

APL 3346

Segundo a tradição, foi a imagem da Senhora descoberta por um vaqueiro que apascentava o seu gado pelos campos que estão entre as villas de Linhares e Celorico.
    Tendo-lhe caído uma vacca a uma grande e profunda lagôa, foi o pastor buscal-a; mas, estando em risco de morrer afogado, implorou o auxilio da Virgem, que então lhe appareceu, livrando o do perigo e mais a vacca.
    Deu o vaqueiro conta do occorrido, aos povos d’aquelles logares, que logo alli concorreram, e acharam uma formosa imagem de Nossa Senhora, á qual logo, no mesmo logar onde foi encontrada, erigiram uma devota capella.
    Espalhou-se ao longe a fama dos milagres que attribuiam á Senhora, de modo que chegou isto ao conhecimento do monarcha que então reinava (não se sabe qual fosse, mas era do tempo dos godos) que, não tendo filhos, recorreu a esta Senhora, e foi ouvido; porém o filho nasceu-lhe aleijado: o que vendo o rei, foi com a rainha em romaria á capella; mas o menino morreu no caminho. Era tamanha a fé, tanto do monarcha como de sua mulher, que, mesmo assim, foram levar o filho á Senhora – e, apenas entrou na sua capella, recuperou não só a vida, mas saude perfeita.
    Continúa a lenda, dizendo que – quando o rei ia a caminho da ermida, um seu caçador, contra a sua ordem, lançou um açôr do rei contra uma ave, e que o açôr se perdêra, pelo que o rei lhe mandára cortar a mão. Quando estava para se cumprir esta barbara sentença, appareceu o açôr, collocando se na mão do caçador. Ao mesmo tempo, vinham saindo da capella, a rainha e as suas damas, com o filho vivo e são. O rei, louco de alegria, perdoou ao caçador, e fez logo alli voto de fundar no mesmo sitio um mosteiro de freiras agostinhas, e uma ampla egreja, que é a que ainda existe, de boa architectura e de tres naves,
    Construiu-se o mosteiro, e povoou-se de freiras, sendo uma dellas, uma das filhas do fundador, que aqui morreu com fama de virtude.

Fonte Biblio PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisboa, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.Tomo VI, p. 158

Place of collection Linhares, CELORICO DA BEIRA, GUARDA

Narrativa

When

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications