O baile das bruxas

APL 152

Era ma vez um home que vinha de noite por um caminho, já fora de horas. De repente, viu andar um baile perto do Sôr e estava o tocador sentado a tocar em cima d’uma pedra, com uma camisa vermêlha.
 Entretanto, aproximô-se uma luzinha do local do baile, e o home ôviu uma voz que perguntô:
 — Só agora?
 Quem tem marido e filhos a tratar, de Santarém aqui, há muito que voar.— respondeu a voz que vinha da luzinha que chegara.

Fonte Biblio GRAÇA, Natália Maria Lopes Nunes da Formas do Sagrado e do Profano na Tradição Popular Lisboa, Colibri, 2000 , p.199

Place of collection Margem, GAVIÃO, PORTALEGRE

InformanteMaria José Lopes Neves (F), 40 y.o., Margem (GAVIÃO) PORTALEGRE,

Narrativa

When XXI Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications