O Cavalo Branco

APL 2960

Em tempos era costume aparecer de noite, pela Carreira abaixo, um cavalo branco. Corria, corria e atrás dele os cães vinham todos a correr e a ladrar. Quando as pessoas sentiam aquele galopar, apagavam logo as luzes, pois diziam que os lobisomens não podiam ver luz.
Uma vez o cavalo passou por cima do meu telhado, mas não partiu nenhuma telha.

Fonte Biblio JANA, Isilda Histórias à Lareira Abrantes, Palha de Abrantes, 1997 , p.42

Ano1991

Place of collection Mouriscas, ABRANTES, SANTARÉM

ColectorCélia Ferreira (F)

InformanteMaria do Carmo (F), 76 y.o.,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications