O Chão da Igreja e a praga das formigas

APL 729

Além, junto à quinta do Pina, chamamos-lhe o Chão da Igreja. Agora só lá há vinha, mas antigamente era ali a igreja. E nesse tempo a nossa povoação era para aqueles lados, dizem que ainda mais para lá do Chão da Igreja.
 Ora eu sempre ouvi contar aos mais antigos que, numa ocasião, as formigas eram tantas, tantas, que ninguém lá conseguia viver. Aquela praga durou um ror de tempo. E por isso os moradores tiveram de se mudar para aqui, onde é hoje a vila de Barcos, e onde fundaram a nova igreja, que já tem mais de quinhentos anos.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre Património Imaterial do Douro - Narrações Orais (contos, lendas, mitos) Vol. 1 Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2007 , p.132

Place of collection Barcos, TABUAÇO, VISEU

ColectorAlexandre Parafita (M)

InformanteMaria Elisa Barradas (F), 80 y.o., Barcos (TABUAÇO) VISEU,

Narrativa

When XXI Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications