[O cinto do mouro]

APL 3650

Uma rapariga [de Lama Chã, concelho de Montalegre] teve um menino com um mouro, e o mouro, querendo vê-lo, pediu-lhe que lho trouxesse. Ela trouxe-lho e quando estava a catar o menino, o mouro matou-o. (...) Um dia o mouro teria presenteado a rapariga com um cinto. Na altura em que lho entregou, disse-lhe:
    — Vai-te embora, mas não olhes para trás até ao cimo daquele monte.
    Como a rapariga não se contivesse e olhasse para trás, o cinto desapareceu-lhe das mãos imediatamente. É crença que tal cinto se teria tornado em ouro maciço se ela não tivesse olhado para trás.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.296

Ano1968

Place of collection Negrões, MONTALEGRE, VILA REAL

ColectorSantos Júnior (M)

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

MotivosTh [C331.] Tabu: looking back.