O “encanto” do calhau das mouras

APL 13

No lugar de Santeirais (1), há uns calhaus em cima uns dos outros. As pedras estão dispostas de tal maneira que parecem cadeiras de braços. Por detrás deste calhau, a que chamam Calhau das Mouras, há outro que está todo cravado com ferraduras de cavalo. Diz-se que aí vive uma serpente encantada. De tempos a tempos, na manhã de S. João, põe panos maravilhosamente bordados a “assoalhar”. Quem sonhar três vezes e lá for à meia-noite a serpente quebra-lhe o “encanto”, e pode trazer a riqueza que ela guarda.
 Numa manhã de S. João, um lavrador olhou para os calhaus e viu tudo cá fora a “assoalhar”. Correu para lá, mas quando chegou já não viu nada. Virou costas para se vir embora e ouviu três assobios: dizem que era a serpente a chamá-lo. Teve medo e afastou-se o mais depressa que lhe foi possível. Nunca mais tornou a ver nada.


Nota: (1) Sateirai, Zateirais ou ainda Oureirais

Fonte Biblio CAMPOS, Beatriz C. D. Tarouca, Folclore e Linguística Tarouca, Câmara Municipal de Tarouca / Escola Preparatória de Tarouca, 1985 , p.11

Place of collection Ucanha, TAROUCA, VISEU

InformanteDeolinda de Jesus Santos (F), Ucanha (TAROUCA) VISEU,

Narrativa

When XX Century, 80s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications