O Hôme e a Enfusa

APL 1959

Ua casião, um hôme ia pà serra. Tava üa infusa no meio do caminho e ele dê-le ua bordoada. E cândo se luvãnta ua faticeira düa mulhere impina-se por ele fora e di-lhe:
 — Tens que me pôr a casa!
 — Ah! más ê vou pà serra...
 Él’antão montou-se in cima dele e lá foi. Ele pô-la im casa. Foi cum’um relâmpedu!
 Chigou lá, abriu a porta e foi pa dentro.
 Daí a bocado, chigou à serra, num estante. Foi abrir os olhos e fechar os olhos e já tava na feiteira!
 Más ela avisou que nã descobrisse nada a ninguém!...

Fonte Biblio SOROMENHO, Alda e Paulo Contos Populares Portugueses (Inéditos) I Volume Lisboa, Centro de Estudos Geográficos / INIC, 1984 , p.493

Place of collection Calheta, CALHETA, ILHA DA MADEIRA (MADEIRA)

ColectorJoão da Cruz Nunes (M)

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications