O Honrado Barbadão

APL 444

Numa freguesia do concelho de Estremoz aconteceu um facto que revela a honradez dum pobre e sincero sapateiro.
 Ele tinha uma filha chamada Ana Loura.
 Contra a vontade de seu pai esta rapariga enamorou-se do rei que vivia no castelo de Veiros e do qual teve um filho.
 Esse desgosto deixou o seu pai numa grande consternação. Não se podia lembrar que a sua filha tão boa e tão bonita ficasse assim com um filho nos braços, de um rei que não podia casar com ela.
 Por esse motivo ficou sem gosto na vida e encheu-se de uma grande tristeza e deixou crescer as barbas, nunca mais as cortando em sinal de desgosto.
 Daí lhe veio a alcunha de “Barbadão”.
 E em memória dele há em Veiros uma avenida a que deram o nome de “Barbadão”.

Fonte Biblio S/A, . Lendas e Outras Histórias Estremoz, Escola Porfissional da Região Alentejo / Núcleo de Dinamização Cultural de Estremoz, 1995 , p.89-90

Place of collection-, ESTREMOZ, ÉVORA

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications