[O Lobisomem]

APL 2566

Aconteceu, que diz que uma foi à feira de Faro, ia numa das burras, abalavam muito cedo para chegarem à feira - irem e virem depois pra cá. E então o que é que aconteceu? Aconteceu que lhe aparece um cão, era luz-fusco também, porque nunca aparecia de dia com o sol, era sempre quando já se ia pondo a noite, e então o cão dá-lhe uma dentada no saiote e então ela vai pra casa contar ao marido:
- Já viste o que me aconteceu? Um diabo de um cão não me dá cabo do saiote, fiquei aqui com uma farpazinha no saiote.
E o homem deu-lhe vontade de rir e ela viu o fio do saiote no dente do marido:
- Olá, tá boa. - Pensou e não disse nada, calou-se na bem caladinha, que foi uma beleza, começou a andar, a espreitá-lo até que viu onde ele saía e viu onde ele tinha a roupa, apanhou a roupa dele, que eles depois iam lá pó fadalho com as bruxas, apanhou a roupa dele e foi queimar. Faziam uma fogueira e queimavam aquilo, era maneira de quebrar a sina, mas assim é mais violento pra eles, ela teve de trancar muito bem a porta, porque se ele entrasse, matava-lhe, matavam a pessoa que tava a fazer isso, diz que era horrível.
Quando a roupa começou a queimar era pontapés e socos à porta, depois à medida que a roupa tá acabando de queimar eles vão-se acalmando até que se calam quando já tá tudo queimado. Quando se calam já podiam ir abrir a porta porque eles já estavam transformados.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2008

Place of collection-, OLHÃO, FARO

ColectorMilene Guerreiro (F)

InformanteGregória Cristóvão (F), 64 y.o.,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

TypesChristiansen 4005 The Werewolf Husband