O marido lobisomem

APL 971

Uma linda rapariga casou com um lobisomem. Todas as quartas-feiras à meia noite ele saía. Certo dia, a mulher, querendo saber o que o homem ia fazer, vestiu um saiote vermelho e foi guardá-lo.
O homem chegou a uma encruzilhada, despiu-se, espolinhou-se e ficou feito num cavalo. A mulher, que tudo observou, subiu para cima duma parede. O cavalo, na corrida, ainda lhe deitou os dentes ao saiote.
Quando o marido chegou a casa, a mulher fingiu que não sabia de nada. No dia seguinte, foram trabalhar para as leiras e começaram os dois na brincadeira. Ele riu-se e a mulher viu-lhe nos dentes uns fiapos vermelhos.
– Tu trazes uns fiapos do meu saiote nos dentes – disse a mulher.
E contou-lhe o que tinha presenciado.
O marido ralhou-lhe porque ela nunca se devia ter aproximado dele numa altura daquelas. Podia tê-la morto. Por fim acrescentou:
– Mas já que te aventuraste a chegar ao pé de mim, devias ter-me espetado uma aguilhada, desde que não fosse nos olhos. Tinhas-me tirado o fado.

Fonte Biblio AA. VV., - Literatura Portuguesa de Tradição Oral s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , p.CF3

Ano2002

Place of collection Peso Da Régua, PESO DA RÉGUA, VILA REAL

ColectorAndreia Catilina Cardoso Monteiro (F)

InformanteDionízia da Conceição Magalhães (F), 74 y.o., Peso Da Régua (PESO DA RÉGUA) VILA REAL,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

TypesChristiansen 4005 The Werewolf Husband