[O mouro encantado em touro]

APL 1754

A história do mouro era uma oliveira que estava numa cerca, uma oliveira muito velha, que ninguém lhe mexia. Lavravam de roda, mas não cortavam a oliveira porque havia uma lenda que dizia que estava lá um mouro encantado.
E, para desencantar esse mouro (tinha lá um tesouro, uma fortuna), e para desencantar isso, tinha que haver uma pessoa, pelo pino da meia noite, que desse… Saía de lá o mouro, saía de lá formado em touro e que dava nove voltas de roda do monte atrás dessa pessoa e essa pessoa nunca podia olhar para trás. Se olhasse para trás, não quebrava o encanto e perdia aquilo tudo .
Não ter medo do touro e dar as nove voltas. E, ao fim das nove voltas, o mouro era desencantado, que era um rapaz, que estava lá encantado, e depois dava a fortuna que ele tinha lá. Mas até hoje nunca houve pessoa que se atrevesse a isso.

Fonte Biblio REIS, Elisabete Andrade Uma viagem pela literatura oral de Maria do Carmo Martins Faro, Universidade do Algarve, 2005 , p.Texto nº 29

Place of collection Alte, LOULÉ, FARO

InformanteMaria do Carmo Martins (F), 74 y.o., Quarteira (LOULÉ) FARO, born at Alte (LOULÉ) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications