O Parto da Moura (outra versão)

APL 2935

Em Mouriscas, os rapazes costumavam ir para o Meirão guardar as cabras, enquanto as mães lavavam a roupa na ribeira.
Num dia em que lá se encontrava um grupo de mulheres a lavar, apareceu-lhes um homem, que se lhes dirigiu. Ficaram muito assustadas, mas o homem disse-lhes que não havia motivo para susto, pois ele apenas lhes queria pedir um favor.
— A minha mulher está para ter um filho. Preciso de alguém que a vá ajudar!
Foram então duas mulheres fazer o serviço. Entraram numa gruta lindíssima e julgaram estar diante de mouros.
Quando acabaram, o homem perguntou-lhes o que queriam de presente, mas elas responderam que nada queriam. Então, o homem colocou um punhado de pedras no avental de cada uma e elas lá partiram para o seu trabalho.
Durante o caminho para casa, as duas mulheres iam conversando e perguntando uma á outra:
— Mas para que queremos nós as pedras? E, uma a uma, foram-nas deitando fora, pelo caminho. Quando chegaram a casa, só já levavam duas pedras e viram então que elas se transformaram em ouro. Arrependidas, voltam atrás à procura das pedras que tinham largado, mas elas tinham desaparecido.

Fonte Biblio JANA, Isilda Histórias à Lareira Abrantes, Palha de Abrantes, 1997 , p.10

Ano1991

Place of collection Mouriscas, ABRANTES, SANTARÉM

ColectorCélia Ferreira (F)

InformanteConstância da Conceição (F),

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

TypesChristiansen 5070 Midwife to the Fairies