O Parto da Moura

APL 2934

Para os lados do Meirão, havia uma moura que estava grávida. Na altura da criança nascer, o seu marido foi chamar uma mulher que vivia ali perto, para ela ajudar ao parto. Depois de tudo pronto, quando a mulher se preparava para se ir embora, o marido da moura apresentou-lhe uma bacia com água para esta lavar a cara. A mulher ficou desconfiada e lavou apenas uma face.
O tempo passou e, mais tarde, andava a mesma mulher na feira do Sardoal, encontrou de novo o marido da moura. Sem hesitar, a mulher cumprimentou-o. Ele, sem dizer nada, tocou-lhe no olho que ela não tinha lavado e a partir desse momento nunca mais ela o conseguiu reconhecer em sítio algum.

Fonte Biblio JANA, Isilda Histórias à Lareira Abrantes, Palha de Abrantes, 1997 , p.10

Ano1991

Place of collection Mouriscas, ABRANTES, SANTARÉM

ColectorCélia Ferreira (F)

InformanteAdelaide de Matos (F),

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

TypesChristiansen 5070 Midwife to the Fairies