O Patas de Cabra

APL 1007

Conta a história que um lavrador e a família se deslocavam da aldeia de Samardã para Vila Real, levando uma carroça puxada por um burro carregada de fardos de palha para vender na feira.
No caminho, apareceu-lhes à frente um homem com uma capa preta comprida de capuz. O homem não fazia barulho e não se virava para trás. Quando chegaram à aldeia seguinte, deixaram de o ver e pensaram que ele tinha ali ficado.
Contudo, estranharam quando, ao saírem da aldeia e ao entrarem na estrada, viram de novo o homem à frente deles.
O filho mais pequeno do lavrador, que ia a pé, disse:
− Ó pai, olhe para as pegadas daquele homem.
O pai olhou e disse assustado:
− Isso não são marcas de pés de gente. São marcas de patas de cabra.
Num ápice, o homem da capa tirou o capuz e virou-se para trás. Toda a família exclamou horrorizada:
− É o diabo!
O lavrador, a esposa e o filho mais velho nunca mais apareceram. O mais novo foi encontrado no meio do mato por um pastor, sentado junto de um carvalho e muito aterrorizado, dizendo repetidamente:
− Eu vi o diabo! Eu vi o diabo!

Fonte Biblio AA. VV., - Literatura Portuguesa de Tradição Oral s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , p.HD10

Ano2000

Place of collection Vilarinho De Samardã, VILA REAL, VILA REAL

ColectorPatrícia Raquel Cardoso Salvador (F)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications