[O Penedo da Velha]

APL 774

No caminho que vai para a Quinta do Jardim [freguesia de Sendim] a seguir ao Polameiro do lado direito, encontram-se uns penedos com uma forma estranha que desperta a atenção a qualquer pessoa que ali passa.
 Dizem que nem sempre aquela pedra esteve ali. Conta-se que um dia uma velha vinha da serra com um molho de lenha à cabeça, e, estando cansada, sentou-se naquele lugar e de imediato um repentino feitiço se deu. Uma faísca caída do céu bateu naquele lugar. O estrondo abalou toda a aldeia e uma fumaça brotou daquele sítio, branca como a neve e quente como o lume. As pessoas que ali perto estavam e os que mais perto moravam correram curiosos àquele sítio. Surpreendidos e espantados depararam boquiabertos com aquela figura de pedra. A velha tinha-se transformado em penedo e ninguém até hoje foi capaz de desfazer aquele feitiço. De vez em quando, dizem que se ouvem gritos vindos da serra e que algumas chamas ali aparecem.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre Património Imaterial do Douro - Narrações Orais (contos, lendas, mitos) Vol. 1 Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2007 , p.180

Ano2006

Place of collection Sendim, TABUAÇO, VISEU

InformanteAntónio de Távora (M),

Narrativa

When XXI Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications