O pescador e as feiticeiras

APL 1342

Havia um homem da Praia, na Graciosa, que tinha um pequeno barco de pesca com o qual ganhava o seu sustento e o da família. Sempre que o tempo estava bom ia pescar e, quando voltava a terra, lavava o barco e varava-o para que secasse. No dia seguinte, quando largava do cai, o barco estava seco e brilhava de limpo.
 Mas a partir de certa altura o pescador começou a aperceber-se, ao chegar ao pé do barco de manhãzinha, que ele estava molhado. Ficou admirado e pôs-se a magicar sobre quem teria interesse de sair de noite com o barco do porto.
 Estava desconfiado e um dia decidiu esconder-se debaixo do leito de proa à espera de ver quem era o espertinho que andava a brincar com ele.
 Esperou algum tempo e, por fim, viu aparecer duas feiticeiras que saltaram para o barco e o aviaram.
 Começou a viagem. O homem no seu esconderijo estava pasmado pois nunca tinha feito uma viagem tão rápida. O pequeno barco mais parecia voar do que andar no mar.
 Em breves minutos estavam em terra. As feiticeiras vararam o barco na areia e desapareceram. O homem saiu do seu esconderijo e viu que estavam na India, tão longe da Graciosa. Sem saber bem o que fazer, saltou do barco, apanhou um punhado de areia e escondeu-se outra vez no leito de popa. Daí a algum tempo as feiticeiras voltaram para o barco e iniciaram a viagem de regresso. 
 Passado poucos minutos, ouviu-se um galo cantar. Já estavam muito próximos da Praia da Graciosa. O Arrais disse:
 — Rema, rema que está quase dia!
 A outra feiticeira respondeu;
 — Não te preocupes. É um galo branco que está a cantar, não acerta com a hora.
 Chegaram. As feiticeiras vararam o barco e fugiram. O homem saiu do seu esconderijo e foi para casa, ainda estonteado pelo que lhe tinha acontecido.
 No dia seguinte contou o que lhe tinha sucedido e mostra o punhado de areia como prova da sua viagem à India. Os mais desconfiados não queriam acreditar, mas, depois de analisarem a areia, viram que o pescador não estava a mentir e que a areia era mesmo da India.

Fonte Biblio FURTADO-BRUM, Ângela Açores: Lendas e outras histórias Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , p.176-177

Place of collection Santa Cruz Da Graciosa, SANTA CRUZ DA GRACIOSA, ILHA DA GRACIOSA (AÇORES)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications