Ó Sabroso da mesquita

APL 725

A igreja de Sabroso, em local ermo, toda ela em granito que o tempo e a erosão vão roendo (...), diz a tradição que foi feita pelos mouros. É considerada a segunda capela mais antiga do país.
 É da lenda que os mouros, quando foram escorraçados destes sítios pelos cristãos, exprimiam a saudade cantando esta quadra:

Ó Sabroso, é Sabroso,
Ó Sabroso da mesquita
Tanto ouro tanta prata
Como no Sabroso fica

 Diz também a lenda que os cristãos mataram ali mil e existe uma mina ou túnel desde o monte de Sabroso até Soito Covo, em Santa Leocádia.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre Património Imaterial do Douro - Narrações Orais (contos, lendas, mitos) Vol. 1 Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2007 , p.128

Place of collection-, TABUAÇO, VISEU

ColectorJ. Gonçalves Monteiro (M)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications