[O Túmulo do Conde]

APL 2230

Castro de Avelãs possui uma igreja antiga que, creio, pertenceu a um extinto convento; a porta do adro da igreja é ladeada por dois leões de pedra, a respeito dos quais me contaram a seguinte lenda:
“Outrora, num castelo vizinho, que hoje não existe, um fidalgo entregou a mãe à fúria de dois leões; arrependido do matricídio, confessou-se aos frades do convento e por eles foi condenado a meter-se vivo num túmulo, levando consigo um fio do cabelo da mãe, o qual imediatamente se transformou numa grande cobra, que o matou lá dentro. O túmulo mostra-se ainda a um canto da igreja, e a memória dos leões assim se perpetua nos inofensivos monos que guardam o adro.”

Fonte Biblio VASCONCELLOS, J. Leite de Contos Populares e Lendas II Coimbra, por ordem da universidade, 1966 , p.629-630

Ano1884

Place of collection Castro De Avelãs, BRAGANÇA, BRAGANÇA

Narrativa

When XIX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications