O voo da bruxa

APL 2469

Havia uma mulher lá em Santa Cruz, que era minha comadre. Chamava-se Maria Antónia e tinha fama de bruxa. E o meu pai uma vez, andavam lá as mulheres a mondar o trigo e, falaram em bruxas e era onde essa andava lá. E então diz o meu pai:
- Ah, eu não tenho medo de bruxas.
E ela disse-lhe assim:
- Então e se lhe aparecesse uma a gritar por si às tantas da noite, você não tinha medo?
- Eu não.
Aquilo passou-se. Passado poucas noites, estávamos a gente deitados já, deviam ser umas três, duas, três horas da manhã, por cima do telhado a gente ouvia assim:
- Compadre Manuel Cortes.
Diz ele assim:
- Ah é a comadre Maria Antónia Rosalina, magana dum raio que vai aí voando!

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2007

Place of collection Santa Cruz, ALMODÔVAR, BEJA

ColectorCátia Jeremias (F)

InformanteTeresa Nobre Pontes (F), 74 y.o., born at Santa Cruz (ALMODÔVAR) BEJA,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications