[O Vulto]

APL 1638

No monte de Santo Amaro tem sido visto de noite e ainda há pouco tempo um vulto estranho: é um vulto duma altura desconforme, vestido duma como alva de padre, mas sem cabeça, nem mãos. Traz um guarda-chuva. Como o segura, se não tem mãos? Não se sabe. Sabe-se que não tem mãos e se cobre com um guarda-chuva. Que não tem cabeça também não sofre dúvida, porque, bem que o guarda-chuva deva cobrir-lhe a cabeça, os que o viram afirmam que ele se volta para um lado e outro, deixando ver claramente que é decapitado.

Fonte Biblio SARMENTO, Francisco Martins Antígua, Tradições e Contos Populares Guimarães, Sociedade Martins Sarmento, 1998 , p.128

Place of collection-, GUIMARÃES, BRAGA

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications