Rapariga e a campa

APL 2542

Era uma senhora que morava lá nas brenhas da serra e tinha uma filha, e essa filha já tinha morrido há muitos anos. Bem, na aldeia fez-se um baile e onde entram muitos rapazes e muitas raparigas e toda a gente dançava. E vai de lá aparece uma rapariga e aquela rapaz olhou para aquela rapariga achou-a muito linda e foi busca-la para dançar e a rapariga foi. Chegou quase à meia-noite e a rapariga começou-se a queixar que tinha frio, que queria-se ir embora. E ele disse-lhe: ai você tem frio então tome lá a minha capa, e deu-lhe a capa e ela pôs a capa por cima das costas e abalou veio-se embora.

E depois disse-lhe então onde é que você mora? E ela deu-lhe a direcção de onde ela morava, para ele ir lá a casa dela que ela morava naquele sítio. Bom, ele, a rapariga desapareceu, foi-se embora e ele contínuo no baile. Ao fim de dois ou três dias foi a essa tal direcção, chegou lá bateu à porta, veio aquela senhora à porta e ele disse assim: ah venho aqui porque ontem à noite dancei com esta rapariga assim, assim e ela mandou-me vir aqui e deu-me esta direcção. A senhora:

- Ai mas isso é impossível, o senhor deve de estar enganado porque a minha filha já morreu há muitos anos e isso não pode ser verdade.

- Ai mas ela disse-me que se chamava este nome e deu-me esta direcção.

- Não mas o senhor deve de estar enganado, pois há tantos anos que a minha filha morreu não pode ser verdade, mas se o senhor não acredita eu levo-o lá ao cemitério que é para o senhor verificar.

 E ele:

- Está bem, se a senhora diz que é mentira, mas eu dancei com ela a noite inteira, pois eu vou com a senhora lá.

Lá foram. Quando chegaram ao cemitério estava a capa pregada na sepultura dela.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2007

Place of collection Montenegro, FARO, FARO

ColectorTânia Filipa Xavier (F)

InformanteMaria Francisca (F), born at Faro (São Pedro) (FARO) FARO,

Narrativa

When

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications